quarta-feira, 1 de março de 2017

Você tem um papel a desempenhar na sua vida

Quer ser o barco ou a roda do leme que o guia?

Há quem diga que devemos deixar a vida conduzir-nos e aproveitarmos cada momento como único que é. E há quem seja da opinião que a vida é um meio de evolução, uma aprendizagem constante. Na verdade, não existe uma fórmula certa. Para tudo é necessário um equilíbrio.

Para mim, a essência da vida está em permitir que o inesperado aconteça mas sem desprezar o que cada ocorrência tem para nos ensinar.

Como uma criança que estuda para passar de ano, cada um de nós deve ultrapassar diversos testes. E quer acredite que isso é a lógica do destino ou apenas uma forma de se superar, não importa. O lado positivo da vida é que as oportunidades surgem como as ondas do mar. Se as deixarmos passar uma ou outra vez, mais tarde ou mais cedo surge uma nova chance de trabalhar um determinado aspecto da nossa existência. Os desafios nunca ocorrem de forma exatamente igual, mas sim em circunstâncias semelhantes. E em cada ocasião somos testados de uma forma progressivamente mais dura.

Por vezes ficamos sem saber o que fazer ou como contornar mais um obstáculo. Vemo-nos numa situação que aparentemente não tem saída e as soluções, essas, parecem não existir. Quando isso acontece é tempo de parar. Isso mesmo. Páre! Não se mexa! Fique em silêncio e escute o que o seu coração tem para lhe dizer. Chore se sentir vontade de chorar. Recolha-se a um local que o faça sentir seguro e se não lhe apetecer ver ninguém, respeite essa necessidade. Reserve-se por um momento e escute apenas o seu interior. Depois, estude. Qualquer que seja a situação que o atormenta tente perceber o que o universo lhe está a querer ensinar.

E então, de forma consciente, decida tranquilamente o que fazer. Mas antes de adotar qualquer ação, feche os olhos e veja-se a agir em conformidade com o que decidiu. Sente-se confortável? Sente-se em harmonia com todos os aspectos do seu ser? Então aja. Sinta-se tranquilo pois esse é o caminho certo a seguir. Sente-se desconfortável? Inquieto ou angustiado? Volte a remeter-se ao silêncio e faça a sua reflexão. E quando se sentir perfeitamente confortável com a opção a tomar, avance então, sem medo.

Este é o caminho que o guiará ao sucesso, em consciência e em liberdade, fazendo um perfeito uso do seu livre arbítrio.

"E se eu errar?" - Pode frequentemente questionar-se. Não se preocupe. Como as ondas do mar... logo logo surgirá uma nova oportunidade para tentar obter um Bom+. 

Todos cruzam o nosso caminho por algum motivo. E nós cruzamos o caminho de alguém por alguma razão. Somos todos habitantes deste imenso universo. E cabe a cada um de nós recolher os ensinamentos de cada encontro e desencontro. Aqueles que nos proporcionam bons momentos ensinam-nos a agradecer e a reconhecer as bençãos da vida. Os que por ventura nos fizerem sofrer, fazem de nós guerreiros cada vez mais experientes. É assim que passamos a amar aqueles de quem gostamos e a admirar aqueles que aparentemente achamos que não gostam de nós.

Entretanto, e porque não só de provas amenas e severas é feita a sua existência, permita-se apreciar o que de bom a vida tem para lhe oferecer... porque no final... o que realmente importa é o quanto você soube amar… cada momento.

E não se esqueça de ser feliz!

Boa jornada,
Filomena Silva
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...